O Brasil possui mais reservas do que consegue produzir, diz Petrobrás

A Petrobras divulgou em 15/01/08, as suas reservas provadas de petróleo e gás natural no Brasil e no exterior, segundo os critérios da Society of Petroleum Engineers - SPE e da Securities and Exchange Commission - SEC em 2007. O crescimento das reservas no Brasil foi de 1,2% pelo critério SPE e 2,3% pelo critério SEC. Os índices de reposição ficaram em 134,6% pelo critério SEC e 123,6 % segundo a metodologia da SPE. A relação reserva/produção ficou em 19,6 anos, segundo o critério SPE.

Durante o ano Petrobras notificou à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis - ANP, 53 novas descobertas de petróleo e gás natural em terra e no mar. Além destas, outras 24 áreas estavam em avaliação durante 2007, entre elas a de Tupi, ainda sem declaração de comercialidade.

Reservas Provadas no Brasil

Em 31 de dezembro de 2007 as reservas provadas de petróleo, condensado e gás natural nos campos sob concessão da Petrobras no Brasil atingiram 13,920 bilhões de barris de óleo equivalente (boe), segundo o critério ANP/SPE, representando um aumento de 1,2%, em relação a 2006.

Reserva provada – critério SPE: Volume | %

Petróleo + condensado (bilhões de bbl): 11,802 | 85

Gás natural (bilhões de m3): 336,715 | 15

Óleo equivalente (bilhões de boe): 13,920 | 100

Durante o ano foram apropriados 875 milhões de boe às reservas provadas, contra uma produção acumulada de 708 milhões de boe, conforme desdobramento mostrado a seguir:

Composição da reserva provada – SPE | Volume (bilhões de boe)

A) Reserva provada em dezembro / 2006 | 13,753
B) Apropriações de reserva provada em 2007 | 0,875
C) Produção acumulada em 2007 | 0,875
D) Variação anual (B - C) | 0,167
E) Reserva provada em dezembro /2007 (A + D) | 13,920

Para cada barril de petróleo equivalente extraído no ano de 2007, foi apropriado 1,236 barril de óleo equivalente, resultando em um índice de reposição de reservas (IRR) de 123,6%. Por este mesmo critério a relação reserva/produção (R/P) ficou em 19,6 anos.

Em 2007 ocorreram 53 notificações de descobertas, em terra e na plataforma continental, sendo que algumas dessas descobertas já tiveram a sua declaração de comercialidade em 2007. Além dessas, 24 áreas encontravam-se em fase de avaliação, entre elas a área de Tupi, na Bacia de Santos, que se encontra na fase de avaliação da descoberta. A seguir relacionamos as principais notificações de comercialidade do ano passado.

Descobertas em blocos exploratórios - Xerelete na Bacia de Campos; Guanambi na Bacia do Recôncavo Terra; Biguá, Cancã e Jacupemba, na Bacia do Espírito Santo Terra; e Japuaçu na Bacia de Alagoas Terra.

Descobertas em blocos exploratórios incorporados a campos de produção já existentes - Fazenda São Rafael e Tabuiaiá na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo - UN-ES .

Descobertas de novas acumulações em campos de produção já existentes - Marlim Sul na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Rio de Janeiro - UN-RIO; Baleia Azul, Baleia Franca, Cachalote, Golfinho e Jubarte na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Espírito Santo - UN-ES; Canto do Amaro, Guamaré e Macau na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Rio Grande do Norte e Ceará - UN-RNCE

Revisões em campos existentes em 2007 - principalmente em Roncador e Albacora Leste na Unidade de Negócio de Exploração e Produção do Rio de Janeiro - UN-RIO; Carapeba, Marlim e Congro na Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Campos - UN-BC; Mexilhão na Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos - UN-BS e Manati na Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bahia - UN-BA.

Segundo o critério SEC, as reservas provadas no Brasil, em 31 de dezembro de 2007, foram de 10,818 bilhões de boe, representando um aumento de 2,3%. (10,573 bilhões de boe), em relação a 2006.

Reserva provada - critério SEC: Volume | %

Petróleo + condensado (bilhões de bbl): 9,138 | 84

Gás natural (bilhões de m3): 267,048 | 16

Óleo equivalente (bilhões de boe): 10,818 | 100

Durante o ano de 2007, segundo este critério, foram apropriados 953 milhões de boe de reservas provadas contra uma produção de 708 milhões de boe, o que corresponde a um índice de reposição de reservas - IRR de 134,6 %, ou seja, para cada barril de óleo equivalente produzido, apropriamos 1,346 barril. Por este mesmo critério a relação reserva/produção (R/P) ficou em 15,3 anos.

Composição da reserva provada - SEC | Volume (bilhões de boe)

A) Reserva provada em dezembro / 2006 | 10,573
B) Apropriações de reserva provada em 2007 | 0,953
C) Produção acumulada em 2007 | 0,708
D) Variação anual (B – C) | 0,245
E) Reserva provada em dezembro /2007 (A + D) | 10,818

As principais diferenças entre as estimativas SEC e ANP/SPE, são devidas às distintas características dos critérios (prazo de concessão e reservas de gás), e a não contabilização de projetos em estágio inicial de concepção para desenvolvimento da produção.

Reservas provadas Internacionais - Em 31 de dezembro de 2007, segundo o critério SPE, as reservas provadas de petróleo, condensado e gás natural nos campos sob concessão da Petrobras, no exterior, atingiram 1,090 bilhão de barris de óleo equivalente (boe), representando um decréscimo de 14,2 % em relação a 2006.

Reserva provada – SPE: Volume | %

Petróleo + condensado (bilhões de bbl): 0,576 | 53

Gás natural (bilhões de m3): 87,415 | 47

Óleo equivalente (bilhões de boe): 1,090 | 100

Durante o ano de 2007, a apropriação de reservas provadas foi suplantada pela produção do período aliada à revisão dos contratos existentes na Bolívia, e revisões técnicas ocorridas no Equador e nos Estados Unidos, resultando na redução de reservas de 180 milhões de boe, conforme desdobramento mostrado a seguir:

Composição da reserva provada – SPE: Volume (bilhões de boe)

A) Reserva provada em dezembro / 2006: 1,270
B) Apropriações de reserva provada em 2007: (0,094)
C) Produção acumulada em 2007: 0,086
D) Variação anual (B – C): (0,180)
E) Reserva provada em dezembro /2007 (A + D): 1,090

De acordo com o critério SPE a relação reserva/produção (R/P) na área internacional ficou em 12,7 anos.

Segundo o critério SEC, as reservas provadas no exterior, em 31 de dezembro de 2007, foram de 886 milhões de boe, que representa um acréscimo de 0,11% em relação à estimativa do ano anterior (885 milhões de boe).

Reserva provada – SEC: Volume | %

Petróleo + condensado (bilhões de bbl): 0,474 | 54

Gás natural (bilhões de m3): 69,898 | 46

Óleo equivalente (bilhões de boe): 0,886 | 100

Durante o ano de 2007, a apropriação de reservas provadas, principalmente na Nigéria e no Peru, suplantou a produção no período conforme desdobramento mostrado a seguir:

Composição da reserva provada – SEC: Volume (bilhões de boe)

A) Reserva provada em dezembro / 2006: 0,885
B) Apropriações de reserva provada em 2007: 0,085
C) Produção acumulada em 2007: 0,084
D) Variação anual (B – C): 0,001
E) Reserva provada em dezembro /2007 (A + D): 0,886

Por este mesmo critério a relação Reserva/Produção (R/P) ficou em 10,6 anos.

As principais razões para a diferença entre as reservas SPE e SEC são: Pelo critério SEC apenas os volumes de gás cobertos por contratos comerciais vigentes podem ser declarados como reservas provadas, e na Bolívia parte do volume de gás descoberto não está ainda comercializado.

Na Nigéria, por causa do estágio de desenvolvimento dos campos descobertos, apenas uma parcela dos volumes pode ser declarado como reserva pelo critério SEC.

Reservas provadas da Petrobras em 2007 (Brasil e Internacional) - Em 31 de dezembro de 2007, as reservas provadas de óleo, condensado e gás natural atingiram 15,010 bilhões de boe, uma redução de 0,1% em relação ao ano anterior, segundo o critério SPE, assim distribuídos:

Reserva provada – SPE: Volume (bilhões de boe) | %

Brasil: 13,920 | 93
Internacional: 1,090 | 7
Total: 15,010 | 100

Segundo o critério SPE, durante o ano de 2007 foram apropriados 781 milhões de boe às reservas provadas e produzidos 794 milhões de boe o que resultou em uma redução de 13 milhões de boe em relação às reservas de 2006 (15,023 bilhões de boe). Assim, para cada barril de óleo equivalente produzido em 2007 foi apropriado 0,984 barril de óleo equivalente, resultando num índice de reposição de reservas - IRR de 98,4%. A relação reserva/produção (R/P) ficou em 18,9 anos.

Composição da reserva provada – SPE: Volume (bilhões de boe)

A) Reserva provada em dezembro / 2006: 15,023
B) Apropriações de reserva provada em 2007: 0,781
C) Produção acumulada em 2007: 0,794
D) Variação anual (B – C): (0,013)
E) Reserva provada em dezembro /2007 (A + D): 15,010

As reservas provadas segundo o critério da SEC, em 31 de dezembro de 2007, atingiram 11,704 bilhões de boe assim distribuídos:

Reserva provada – SEC: Volume (bilhões de boe) | %
Brasil: 10,818 | 92
Internacional: 0,886 | 8
Total: 11,704 | 100

As reservas provadas, em 2007, apresentaram um acréscimo de 2,1% em relação ao ano anterior.

Composição da reserva provada - SEC Volume (bilhões de boe)

A) Reserva provada em dezembro / 2006: 11,458
B) Apropriações de reserva provada em 2007: 1,038
C) Produção acumulada em 2007: 0,792
D) Variação anual (B – C): 0,246
E) Reserva provada em dezembro /2007 (A + D): 11,704

Segundo o critério SEC, durante o ano de 2007 foram apropriados 1,038 milhão de boe às reservas provadas, contra uma produção de 792 milhões de boe, o que resultou um acréscimo de 246 milhões de boe em relação às reservas de 2006 (11,458 bilhões de boe), correspondendo a um indice de reposição de reservas - IRR de 131,1%, ou seja, para cada barril de óleo equivalente produzido, apropriamos 1,311 barril. A relação Reserva/Produção (R/P) ficou em 14,8 anos.

Fonte:
www.gaznet.com.br

Voltar