Distribuição de gás natural no Espírito Santos atenderá mais dois municípios

O aumento da oferta é resultado de acréscimo de investimentos no setor de produção de gás no Estado

Os municípios de Vila Velha e Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, poderão ser beneficiados ainda neste primeiro semestre com o Gás Natural produzido no Estado. O secretário estadual de Desenvolvimento, Guilherme Dias, diz que está sendo negociado com a BR Distribuidora (que tem a concessão para distribuir o gás natural no Estado) o fornecimento a estes municípios. A idéia é fazer um ramal para que haja extensão de gás aos municípios de Vila Velha e Cachoeiro de Itapemirim. O município de Vitória já recebe Gás Natural pelo gasoduto Cabiúnas-Vitória (RJ).

O consumo no Estado aumentou, de um ano para cá, em 1,1 milhão de m³/dia, alcançando atualmente a marca dos 2,1 milhões de m³/dia. A previsão é de que o uso do gás natural aumente mais em veículos e indústrias. O número de carros abastecidos com o combustível já alcançou a margem dos 37 mil, e o maior uso nas indústrias implica em mais economia e preservação do meio ambiente. O aumento da oferta é resultado de acréscimo de investimentos no setor de produção do gás natural no Estado, e entre os fatores que contribuíram para que metas de produção fossem superadas está o desgaste das relações de fornecimento de gás entre Brasil e Bolívia e a valorização do petróleo no mercado internacional.

O Brasil e a Argentina importam gás da Bolívia, mas o governo boliviano já deixou claro que não vai poder cumprir os contratos iniciais, a não ser que o Brasil abra mão de parte de seu gás para a Argentina. Baseando-se principalmente nas novas descobertas da Bacia de Santos, o governo do Espírito Santo garante que até 2010 o volume de gás natural produzido no Espírito Santo corresponderá a 70% do total fornecido pela Bolívia ao Brasil (20 mi m³/dia), afirmando que pretende suprir o Sudeste e, posteriormente, o Nordeste também.

Autor/Fonte: Gás Brasil, fev/08.

Voltar