ANP revela potencial para gás natural em Floriano

O governador Wellington Dias, acompanhado do presidente da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Haroldo Lima; do presidente da Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM), Agamenon Bastos; e do diretor-geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Miguel Cedraz, visitam na tarde de hoje, 27, o Programa de Levantamento de Dados Sísmicos que está sendo realizado pela ANP no município de Floriano, no assentamento Cachoeira.

Esse trabalho visa a geração de uma imagem em sub-superfície, equivalente a uma ultra-som usada na medicina, possibilitando a identificação de "armadilhas" de petróleo e gás. Trata-se de uma técnica de exploração de hidrocarbonetos chamada de sísmica de reflexão.

Segundo o presidente da ANP, Haroldo Lima, a pesquisa de Floriano é apenas uma das que estão sendo realizadas na Bacia do Parnaíba, nos seus 668 mil km². "O Piauí tem o melhor investimento da ANP no Brasil, totalizando R$ 126 milhões, e Floriano é um dos pontos cruciais localizados por nossa pesquisa, numa dimensão de cerca de 50 mil metros quadrados, com 780 homens trabalhando", declara.

As pesquisas, que devem ser concluídas até novembro deste ano, revelam um amplo potencial para exploração de gás natural. "Assim sendo, na próxima rodada de leilões de blocos da ANP já podemos incluir essa área visando atrair grandes empresas nacionais ou internacionais para a exploração de gás", destaca Haroldo Lima.

Voltar