Espírito Santo ganha mais sete usinas termelétricas a partir de 2013

Após o anúncio da construção de uma termelétrica a gás em Linhares, norte capixaba, para a produção de energia em 2011, o Espírito Santo receberá mais sete usinas - sendo quatro movidas a gás natural e três a óleo combustível - que passarão a operar a partir de 2013 em diferentes cidades do Estado, conforme resultado do leilão de energia nova, que aconteceu em 30/08/08, promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

As sete usinas termelétricas a gás e a óleo, que serão responsáveis por investimentos da ordem de R$ 3,5 bilhões, totalizam uma capacidade instalada de 1.632 MW, o que corresponde a 31% do total ofertado pelo leilão realizado pela Aneel. Os empreendimentos a gás natural no Espírito Santo estarão localizados nos municípios de Linhares, Cariacica, João Neiva e Nova Venécia, totalizando um aumento na oferta de energia de 1.124 MW. Segundo os estudos, esses projetos irão demandar cerca de 5,7 milhões de metros cúbicos de gás por dia.


Já as usinas movidas a óleo combustível serão implantadas nas cidades de Iconha, Nova Venécia e Cariacica, representando um incremento na geração de energia elétrica de 508 MW.


A diretora-geral da Agência de Serviços Públicos em Energia do Espírito Santo (Aspe), autarquia vinculada à Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), Maria Paula Martins, chamou atenção para dois fatores após o término do leilão: o Espírito Santo foi novamente o único Estado que teve projetos aprovados na Região Sudeste e, ainda, foi o que teve o maior número de empreendimentos vencedores do País.


A diretora-geral da Aspe explicou, ainda, que se somar a geração de energia prevista para 2013 com os dois últimos empreendimentos anunciados - Viana (Tevisa) e Linhares (Grupo Diferencial) - a oferta no Espírito Santo será acrescida de 2.002 MW. Isso representará uma geração existente de mais de 3.000 MW, ou seja, o equivalente à geração de Angra I e II-, disse.

Produção de gás natural


O Espírito Santo atualmente produz 8 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural, dos quais 2 milhões de metros cúbicos são utilizados para o abastecimento do mercado local e o restante (6 milhões de metros cúbicos) serve para abastecer usinas termelétricas no Norte Fluminense.

A partir de 2010, o Estado passará a ser o primeiro produtor de gás natural do País, quando alcançará o patamar de 20 milhões de metros cúbicos diários, dos quais cerca de 4,5 milhões de metros cúbicos ou mais serão disponibilizados para o mercado local.


Empreendimentos vencedores a gás:

Cacimbas (Linhares) - Sepctrum Energy - 126 MW
Escolha (Cariacica) - Spectrum Energy - 338 MW
MC2 João Neiva (João Neiva) - Ellocim/GenPower - 330 MW
MC2 Joinville (Nova Venécia) - Ellocim/Cepemar - 330 MW

Empreendimentos vencedores a óleo:

MC2 Iconha (Iconha) - Benco - 184 MW
MC2 Nova Venécia 2 (Nova Venécia) - Ellocim/GenPower - 176 MW
Cauhyra (Cariacica) - Hexagonal - 148 MW

Fonte: Redação Gazeta / CTGás, outubro/08.

Voltar