Petrobras anuncia aumento no preço do Gás Natural

Mal garantiu a redução de 12% no valor da tarifa do Gás Natural Veicular (GNV) em Alagoas, o Sindicato dos Taxistas já terá que enfrentar o aumento de R$ 0,04 (quatro centavos) por metro cúbico em todos os segmentos em que a Algás atua (industrial, veicular, residencial e comercial), a partir da próxima segunda-feira, dia 1º.

O anúncio foi feito por meio da assessoria de comunicação da Algás, na tarde de hoje e pegou os taxistas de surpresa. De acordo com o secretário do Sindicato dos Taxistas, Fernando Fernandes, o anúncio ainda não chegou ao sindicato, mas tão logo chegue serão tomadas as providências, visto que as negociações com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e demais órgãos ainda não foram concluídas.

“Pelo acordo firmado, teríamos uma reunião nos próximos dias para discutir nova redução na tarifa do GNV. Esse aumento nos pega de surpresa”, disse Fernandes.

Redução

Em reunião ocorrida no início do mês de setembro, no gabinete do subsecretário de Fazenda, envolvendo o Sindicato dos Taxistas, representantes do Sindcombustíveis, Algás, Sefaz e Gerenciamento de Crises da Polícia Militar, foi apresentada a proposta de redução de impostos estaduais que incidem sobre o Gás Natural Veicular (GNV) para reduzir o preço do produto ao consumidor.

A redução incidiria no índice da margem de valor agregado que compõe o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços e Mercadorias (ICMS), e seria da ordem de 5%, caindo de 17% para 12%. A proposta foi aprovada pelo Conselho Fiscal da Sefaz, e a tarifa caiu para R$ 1,54.

Tarifa

A tarifa final do gás natural é composta de várias parcelas, a saber: a commodity (Petrobras), margem regulatória (Algás) e tributos. No caso do GNV, acrescenta-se, ainda, a parcela referente aos postos e distribuidores. Cabe esclarecer que o reajuste de 7,8% incide apenas sobre o valor da commodity gás natural entregue pela Petrobras, e não sobre o preço final.

Voltar