Toyota mostra o seu Camry Híbrido conceitual a GNV

A Toyota apresentou o seu mode­lo conceitual para o Camry Híbrido GNV/Elétrico na Feira de Automó­veis de Los Angeles. Quando comparado com combustíveis derivados do petróleo, o GNV se torna uma alternativa cada vez mais competitiva naquele país, atraindo um número cada vez maior de consumidores. Um outro benefício do uso do GNV é que sua queima resulta em menores emissões, apresentando níveis de gás carbônico mais baixos que gasolina ou diesel.

Esse modelo da Toyota também emprega a nova tecnologia de pneus run-flat, que permite rodar sem ar a velocidades de até 75 km/h e distâncias de até 150 km. Dessa forma, não há necessidade do veículo trans­portar pneu sobressalente ou ferramentas para substituir pneus. Assim, o espaço no piso do veículo passa então a ser ocupado por cilindros de armazenamento de gás natural, sem prejuízo do lugar normal para as malas.



O desenvolvimento desse tipo de pneu surgiu com a necessidade de se evitar acidentes resultantes de vazamentos lentos e do risco de uma rápida liberação de ar quando em alta velocidade. Todos os grandes fabricantes mun­diais de pneus vem investigando novas tecno­logias nesse sentido, de forma a evitar esse tipo de ocorrência. Uma outra necessidade também existe: quando o veículo tem, subitamente, um pneu esvaziado durante um temporal, ou mesmo tarde da noite numa estrada deserta. Na lista de grandes fabricantes atualmente traba­lhando nesse desenvolvimento, pode-se listar a Michelin, Bridgestone/Firestone, Goodyear e Pirelli.

Voltar