Termelétricas aumentam consumo de gás natural em 145,66% em 2008

O acionamento de todas as termelétricas do país fez o consumo de gás natural aumentar exponencialmente, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado. As usinas consumiram a média de 13,3 milhões de metros cúbicos por dias frente aos 5,4 milhões de metros cúbicos por dia em 2007. O consumo total de gás do país, em comparação, aumentou 20,25% para 49,5 milhões de metros cúbicos diários.

Segundo a Abegás, a participação do gás natural na matriz energética brasileira aumentou de 3,7% em 1998 para 9,3% no ano passado. Para a entidade, a indústria do gás tornou-se uma das oportunidades de negócio mais atraentes no país em razão da aprovação da Lei do Gás, uma legislação específica para o setor, e só não apresentou crescimento mais expressivo devido à política de preços praticada.

De 2007 a 2008, continua a entidade, o preço do gás natural saltou em média 40%, de acordo com dados Ministério de Minas e Energia. O menor aumento aconteceu no Sudeste: de US$ 6,7214/MMBTu para US$ 7,9115/MMBTu, o que representa 17,71% de reajuste. O maior aumento aconteceu na região Sul, onde o preço saltou de US$ 5,9445/MMBtu para US$ 9,0517/MMBTu.

O segmento de cogeração registrou um aumento de 18,26%, seguido pelo residencial com 9,29% e comercial com 4,38%. Respectivamente, os segmentos residencial, comercial e de co-geração consumiram 723 mil metros cúbicos por dia, 609 mil metros cúbicos diários e 2,2 milhões metros cúbicos por dia.

A Abegás afirma que o foco do mercado para 2009 "é redobrar o esforço para ampliar os debates no Ministério de Minas e Energia para que a política de preço de custo dos energéticos seja tratada como política de governo". O objetivo, acrescenta, é alcançar uma política de preços que permita a livre concorrência e que o gás natural volte a ser tão competitivo quanto antes.

Voltar