Petrobras apresenta modelo de contratação de gás natural no curto prazo por leilões eletrônicos

A Petrobras apresenta ao mercado nova modalidade contratual para comercialização de gás natural junto às distribuidoras locais. Serão oferecidos volumes de gás natural em contratos de curto prazo, firmados a partir de leilões eletrônicos. O primeiro leilão ocorrerá no dia 15 de abril. Esses acordos comerciais envolverão volumes para consumo em até dois meses, dentro do limite de disponibilidade da entrega de gás e a preços competitivos, frente ao óleo combustível.

Diferentemente dos acordos comerciais existentes, as novas modalidades contratuais terão prazo de entrega mais curto e duração pré-definida. O valor cobrado pelo gás natural será definido em leilões de maior preço.
Podem participar dos leilões de venda de gás natural as distribuidoras estaduais com as quais a Petrobras mantêm contrato de longo prazo. Serão oferecidos volumes de gás natural previstos nos contratos existentes com as distribuidoras e que, neste momento, não estejam sendo comercializados por essas companhias junto aos seus consumidores finais.
Os volumes a serem comercializados nos leilões não ameaçarão o abastecimento do mercado termelétrico, em caso de necessidade de aumento da geração de energia elétrica pelas usinas, por determinação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Em cada leilão serão negociados lotes de volumes de gás natural definidos por submercados no ambiente de comercialização de gás natural. Os volumes de gás natural comercializados nos leilões serão entregues no primeiro e/ou no segundo mês subsequente à realização da venda.

Os leilões serão realizados de forma eletrônica, por meio de uma plataforma virtual especialmente desenvolvida para esse modelo de negociação. Todo o processo é auditável e será acompanhado por uma auditoria independente contratada pela Petrobras.

Hoje, a Petrobras apresentou esse novo modelo contratual aos representantes de todas as companhias distribuidoras, em reunião realizada na sua sede, no Rio de Janeiro.

No dia 3 de abril (sexta-feira), a Petrobras divulgará edital de convocação, onde serão detalhadas as condições para participação e as regras de funcionamento.

Por meio deste novo modelo de contratação de gás natural de curto prazo, a Petrobras responde aos anseios do mercado para equilibrar oferta e demanda no segmento não-térmico, tendo como foco o consumidor final.

Voltar