Toyota e Mazda dividem motor híbrido



fonte: Valor Econômico

A Toyota está negociando o fornecimento de componentes importantes de seu motor híbrido (gasolina-elétrico) para a Mazda, a montadora japonesa de menor porte e subsidiária de longa data da Ford. A informação foi dada ontem por pessoas a par da situação.

Um acordo de fornecimento entre a Toyota e a Mazda seria um embaraço para a Ford, que está promovendo sua própria tecnologia híbrida e tentando aumentar a produção de veículos que não agridam o meio ambiente.

No mês passado, a Ford garantiu US$ 5,9 bilhões em empréstimos com juros baixos junto ao governo dos Estados Unidos para desenvolver a próxima geração de automóveis com baixa emissão de dióxido de carbono.

A Ford vendeu dois terços de sua participação de 33,4% na Mazda em novembro para levantar caixa, mas as companhias disseram que continuariam parceiras no desenvolvimento de produtos e na produção. A Mazda usa o sistema híbrido da Ford em seu pequeno veículo utilitário esportivo Tribute.

A Mazda havia planejado lançar mais modelos híbridos a partir de 2015, mas um aumento da demanda no Japão parece ter convencido a montadora a adiantar seus planos. A compra de componentes como baterias e motores da Toyota poderia permitir à Mazda começar a fabricar um pequeno veículo de passageiros híbrido até 2013, disse uma das fontes. Depender da Ford, seja como fornecedora, seja como parceira no desenvolvimento de um motor, provavelmente levaria mais tempo.

A Toyota vendeu 430 mil carros híbridos no ano passado, de longe o maior número do setor, e pretende oferecer versões híbridas de todos os seus modelos até 2020. A Toyota e a Mazda disseram que não podem fazer comentários sobre possíveis negociações.

O jornal de economia e negócios "Nikkei" disse que a Mazda pediu à Toyota que lhe forneça componentes para 100 mil veículos híbridos por ano, equivalentes a 10% do volume de vendas da Mazda antes da recessão. Para a Toyota, o negócio significaria receitas adicionais e uma ampliação dos volumes produzidos.

No momento, a Toyota fornece peças híbridas e tecnologia para o híbrido Altima, vendido pela Nissan nos EUA. A Toyota e a Ford disseram que desenvolveram seus sistemas híbridos independentemente, embora tenham firmado uma série de acordos de licenciamentos cruzados para evitar disputas por patentes.

Outra que sairia ganhando com o acordo de fornecimento entre a Toyota e a Mazda seria a Denso, uma subsidiária da Toyota que é a maior fabricante de autopeças do Japão. A Denso, que fabrica muitos dos componentes usados nas transmissões híbridas da Toyota, comprou parte da participação na Mazda vendida pela Ford no ano passado. A ação da Denso fechou ontem em alta de 3,5% na Bolsa de Valores de Tóquio. (Valor Econômico)

Voltar