VW entra na área de produção de energia

A distribuidora de energia alemã Lichtblick e a fabricante de automóveis Volkswagen estão unindo forças para sacudir o mercado de energia com um plano incomum. O consumidor poderá, em breve, ter uma usina de geração no próprio porão.


Com apenas dez anos de mercado, a Lichtblick, que atua no setor de fornecimento de energia e gás natural, também quer ser uma geradora de eletricidade. O plano é instalar até 100 mil pequenas usinas domésticas em toda a Alemanha. Alimentadas com gás natural, menos poluente que o carvão, as usinas poderiam ser uma alternativa para aquecimento das casas, o que criaria menos dependência do sistema elétrico.

O sistema está sendo testado em Hamburgo, e chamou a atenção da Volkswagen, que se tornou parceira no projeto-piloto. "Boa parte da tecnologia necessária para fabricar uma miniusina térmica já está disponível nos carros modernos", afirma Rudolf Krebs, diretor da divisão de eletricidade da Volkswagen. A peça central do novo sistema de miniusinas é um motor a gás natural usado no modelo Golf, da VW. Graças ao design inteligente, o aproveitamento térmico chega a 94%.

As duas empresas devem assinar um contrato que dará à montadora o direito exclusivo de produzir as miniusinas. Se tudo sair como esperado, a Volkswagen deverá fabricar 10 mil miniusinas por ano.

O ambicioso projeto pode movimentar bilhões de euros e gerar energia suficiente para substituir até duas usinas nucleares, ou até termelétricas a carvão no futuro.

Fonte: Frank Dohmen, Der Spiegel/”O Estado de S.Paulo”, setembro/09

Voltar