Salão do Automóvel

Eletricidade pura!

Em 112 anos de salão do automóvel, a Alemanha mostrou ao mundo carros inesquecíveis, inovadores, e foi mudando a cara do setor automotivo do planeta com novidades cada vez mais modernas. E, hoje, em pleno 2009, a bola da vez, mais do que nunca, são as alternativas para os veículos movidos a derivados do petróleo.

Depois de carros verdes, híbridos, movidos a hidrogênio, o ícone este ano, no Salão de Frankfurt, são os elétricos puríssimos. Várias marcas revelaram conceitos dessa linha.

A Peugeot, por exemplo, mostra o seu iOn, que, se tudo der certo, deve chegar às ruas européias em 2010. Já a Audi apresenta um esportivo baseado no R8 com quatro motores, sendo um em cada roda, alimentados por baterias de íons-lítio que entregam significativos 317 cavalos de potência.

Acompanhando as notícias do salão, me veio à cabeça um questionamento que ouvi recentemente de um leigo bastante interessado em carros. Diante da notícia de que a Fiat estava investindo em uma Palio Weekend elétrica, perguntou: "para que tanto investimento nesse tipo de carro se tão cedo não teremos um desses à venda?".

O fato é que os chamados "carros do futuro" não estão mais num futuro tão distante assim. E a eletricidade deve mesmo, antes do que muita gente poderia prever, ser uma nova opção no mercado, coexistindo, claro, por um bom tempo ainda, com nosso velhos conhecidos álcool e gasolina.

Uma década
Há especialistas já prevendo que os veículos elétricos terão pelo menos 10% do mercado até 2020. Parece longe? Que nada! É só imaginar que há dez anos a onda dos motores flexíveis parecia uma realidade muita distante. E basta uma rápida olhada ao redor para ver hoje as ruas tomadas por bicombustíveis.

Os investimentos na linha elétrica devem crescer em progressão geométrica. Segundo o presidente da Renault, Carlos Ghosn, a marca francesa, por exemplo, investirá com sua parceira Nissan mais de 4 bilhões de euros nos carros elétricos.

Entre os novos modelos movidos à eletricidade da marca está o Twizy, um carro urbano que deve começar a ser fabricado no segundo semestre de 2010.

Pode ir se preparando. Não vai demorar muito para você parar o carro na garagem, tirar o cabo elétrico e colocar na tomada para recarregar. Tão natural quanto é hoje falar ao celular.

Fonte: jornal A Gazeta - Caderno Motor.AG

Voltar