Fabricantes chinesas investem em carros elétricos


Auto Esporte

O desenvolvimento rápido da China não se vê somente nas megaconstruções das grandes metrópoles do país. As fabricantes de veículos locais têm investido em tecnologia ecológica e propõem uma frota alternativa de veículos elétricos. Com os chamados carros verdes, a indústria chinesa quer posicionar-se à frente de suas concorrentes e disputar o mercado dos Estados Unidos, agora o segundo maior mercado mundial.

Somente no Salão Internacional de Pequim, aberto ao público até o dia 2 de maio, são 95 modelos alternativos expostos. O World Expo, evento organizado em Xangai, também trouxe como destaque do país soluções ecológicas para a mobilidade urbana.

Entre os principais destaques chineses está o Geely Panda, um carro elétrico de alta performance projetado para o mercado norte-americano. A Geely apresentou no Salão de Pequim seis modelos com energia alternativa. Alguns deles serão lançados no próximo ano. A fabricante ganhou expressividade dentro da indústria automobilística mundial ao comprar a Volvo Cars da Ford por US$ 1,8 bilhão.

A Dongfeng Motor mostrou no mesmo evento o elétrico I-Car, um protótipo que chama atenção pelo seu painel futurista com comandos inseridos em uma tela sensível ao toque. Já a BYD trouxe o luxuoso e6, com início de vendas previsto para este ano.

No World Expo, o protótipo Ye Zi (ou Leaf) chamou a atenção do público. O carro é desenvolvido pela Shanghai Automotive Group (Saic), parceira da General Motors e da Volkswagen na China. O Ye Zi parece um louva-deus sobre rodas, com teto saliente em forma de folha, que suporta os painéis solares e pequenas turbinas eólicas sobre as rodas. (Auto Esporte)

Voltar