Norma para fabricação e uso de tubos multicamada flexíveis na condução de GN e GLP

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) vai criar uma Norma Brasileira (NBR) para a fabricação e utilização residencial de Sistemas de Tubulação Multicamada na condução de Gás Natural (GN) e Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). Para discutir e elaborar um projeto de Norma foi formada uma Comissão de Estudo (CE- 09:301.04), que desde maio vem reunindo representantes de fornecedores de gás, construtores, instaladores, projetistas, fabricantes e distribuidores do produto, a exemplo da Emmeti.

A Emmeti Brasil (Grupo Emmeti-Itália) tem contribuição relevante na CE, já que é pioneira na fabricação (sede Itália) e na comercialização de sistemas de tubulação multicamadas no Brasil. Lançou seu Sistema Multicamadas Para Água (quente e fria) em 2003 e o GasPex (GN e GLP) em 2010, à venda desde janeiro, depois de obter aprovação da Comgás e Ultragaz. O engenheiro e consultor Carlos do Amaral C. Bratfisch, eleito coordenador da CE, relatou que a solicitação de criação de Norma foi dirigida ao Comitê Brasileiro de Gases Combustíveis (ABNT/ CB- 09) por distribuidoras de gás e grandes construtoras.

“Com a entrada no mercado nacional de distribuidores de tubulações multicamada para gás, essas empresas puderam conhecer o produto, que já despontava na Europa, e conferir que permitem uma instalação mais segura, mais rápida e mais barata”, completa ele. Foi o que aconteceu com a construtora Gafisa, ao realizar teste piloto do GasPex da Emmeti, em 2009, em empreendimento seu na cidade de São Paulo.

“O produto apresenta qualidade e grande desempenho, o que nos permite ganhar tempo de execução, qualidade de entrega e praticamente eliminamos a possibilidade de vazamentos durante todo o tempo de vida das instalações”, avalia Ernesto Matuzo Ianaguivara, coordenador de instalações da área técnica da Gafisa. Matuzo, que representa a Gafisa na CE da ABNT, acrescenta que com o GasPex eles reduziram em aproximadamente 40% o tempo de instalação do sistema de distribuição de gás, se comparado ao cobre (material ainda mais usado no Brasil).

Comissão de Estudo tem recorde de participantes
O coordenador da CE explica que o principal objetivo da ABNT com a Norma é orientar o mercado nacional para o uso de produtos de origem confiável e com qualidade comprovada, garantindo a segurança dos consumidores. Na 1ª reunião, dia 26 de maio, a Comissão decidiu basear-se na ISO 17.484, uma Norma com ampla aceitação internacional, para a elaboração do Projeto de Norma Brasileira.

O GasPex da Emmeti já é fabricado de acordo com a ISO 17.484 e é garantido pela própria Emmeti, além de possuir outras importantes certificações, como a conferida pela DVGW - Deutsche Vereinigung des Gas-und Wasserfaches (Associação Científica e Técnica Alemã para Gás e Água), um dos mais importantes órgãos de regulamentação e certificação técnica, de qualidade e ambiental da indústria europeia de produtos para água e gás.

“A intenção é adaptar a ISO às condições brasileiras, mas isso não significa que haverá um relaxamento. Pelo contrário, acredito que a Norma Brasileira terá até mais exigências que a ISO. A criação de uma Norma Brasileira deverá motivar, inclusive, a fabricação do produto aqui no Brasil”, avalia Bratfisch. Segundo ele, as reuniões da CE, com periodicidade mensal, têm obtido recordes de participantes, aproximadamente quarenta pessoas, número acima da média nas Comissões de Estudo da ABNT.

A expectativa do coordenador é de que os trabalhos da CE sejam finalizados até o início de 2011 e, considerando o tempo médio de quatro meses de trâmite do projeto na ABNT até sua publicação oficial, que a Norma deva ser colocada em prática no início do segundo semestre do ano que vem.

Vantagens do GasPex Emmeti
De acordo com o fabricante (Emmeti), o GasPex é mais barato, muito mais seguro, fácil e rápido de instalar, porque a tubulação é flexível e vendida em bobinas com até 100 metros de extensão, o que permite fazer longos trajetos com curvas sem necessidade de emendas e soldas. Além disso, as conexões são em latão e com sistema de prensar, por isso oferecem total segurança e são bem mais práticas de instalar. Outra importante vantagem é que o GasPex não oxida, já que as camadas interna (de polietileno reticulado- PEX) e externa (de polietileno- PE) protegem a camada de alumínio (PEX-AL-PE), garantindo maior resistência e durabilidade.


A Emmeti oferece orientação e realiza constantes ações de treinamento gratuito com instaladores, projetistas, lojistas e demais interessados. O sistema GasPex Emmeti está à venda nas principais lojas de materiais de construção e hidráulicos, através de instaladoras credenciadas ou diretamente pela Emmeti Brasil.

Fonte: GasNet

Voltar