Transportador escolar que não fizer nova vistoria do veículo pode perder registro junto ao Detran|ES

Os transportadores escolares credenciados ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran|ES) devem ficar atentos à data de renovação da vistoria do seu veículo. O transportador que não realizar a nova vistoria dentro do prazo perderá o registro junto ao órgão.

Segundo a Instrução de Serviço nº 18, de 06 de agosto de 2010, os profissionais devem renovar a vistoria junto ao órgão em até 30 dias antes do vencimento do termo de autorização expedido pelo Detran|ES.

No Estado, existem aproximadamente três mil veículos de transporte escolar. Destes, 1.358 estão com a vistoria vencida e caso os transportadores vinculados a estes veículos não se regularizem, eles perderão o direito de exercer a atividade.

Caso isto ocorra, eles não poderão mais trabalhar como transportadores escolares, a não ser que realizem todos os procedimentos do primeiro credenciamento, o que inclui o pagamento da taxa que custa R$ 959,45.

Para se regularizar e não perder o registro, o transportador deverá levar o termo de autorização anterior a uma Instituição Técnica licenciada (ITL), onde realizará a vistoria do veículo. Após a vistoria, o transportador deve comparecer à Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) mais próxima, ou comparecer à sede do Detran|ES, tendo em mãos o termo anterior, o comprovante do IPVA pago, o laudo da vistoria e a cópia do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Selo de conformidade

Após passar pelo novo sistema de vistoria, o veículo vai receber um selo indicando que o mesmo está apto a circular. O selo será colado no vidro dianteiro, facilitando aos pais a identificação de que o transporte escolar foi aprovado na vistoria.

A cada nova vistoria, o selo garantindo a aprovação na inspeção será de uma cor diferente. "Queremos facilitar para os pais, para que eles identifiquem se o veículo passou pela vistoria, observando o selo, e se a vistoria está em dia, verificando a cor do selo. Além disso, quem tentar tirar o selo de um veículo para colocá-lo em outro não vai conseguir, pois ele estraga, não sai inteiro", explica o diretor geral do Detran|ES, Marcelo Ferraz.

À medida que o prazo de seis meses das antigas vistorias for acabando, os proprietários de veículos deverão se adequar à nova vistoria e ao selo. Até a segunda quinzena de março todos os veículos escolares já deverão apresentar o selo no vidro dianteiro.

Segurança

Antes, a cada seis meses os veículos passavam por uma vistoria nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), onde era verificado se as faixas laterais e traseira do veículo estavam corretas; se o número de registro era o que constava no sistema do órgão; se o veículo possuía os equipamentos obrigatórios e de segurança; entre outros itens.

Com a modificação, além desses itens que já são conferidos, os veículos entram em uma linha de inspeção, por meio do uso de instrumentos de precisão, que vão aferir o funcionamento dos sistemas elétricos, eletrônicos e mecânicos, detectando eletronicamente o desempenho das luzes, do sistema de freios e de direção, além da medição da emissão de gases poluentes.

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação do Detran|ES

Voltar