Cabral promete manter incentivo ao uso de GNV

RIO - Embora já não haja gás natural suficiente para toda a cadeia consumidora e o governo federal insista no desestímulo ao consumo de GNV, empresários do setor no Rio foram convencidos na sexta-feira por Sérgio Cabral de que a política de incentivo ao uso do combustível está garantida. Segundo representantes de postos e oficinas convertedoras, que estiveram reunidos com o governador, o estado manterá a política de incentivo, o que, no entanto, depende de investimentos da Petrobras. O encontro agradou aos mpresários. Só não se sabe quem garantirá o fornecimento, já que a estatal quer restringir o abastecimento às termelétricas.

- O governador garantiu que quem manda no gás do Rio é o estado - disse o presidente do Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos, Thompson Ângelo Ferreira.

Na reunião, o governador teria garantido ainda que vai negociar com a distribuidora CEG para manter os planos de expansão do gás natural para cidades do Noroeste do Rio, em 2008. A idéia seria levar o combustível até 12 municípios.

A CEG, porém, não divulgou a previsão de expansão de sua rede para 2008. Este ano, das quatro cidades previstas, apenas Nova Friburgo passou a receber o combustível, de acordo com a empresa.

Voltar