Melhorar apenas a tecnologia veicular reduz a emissão de poluentes?

A indústria automobilística, com sua engenharia, busca a cada dia melhorar o desempenho dos veículos automotores, utilizar combustíveis menos poluentes e até mesmo reduzir o peso total dos carros. Mas só isso é suficiente para reduzir a emissão total de poluentes nas grandes cidades?

Recentemente, duas grandes montadoras mundiais anunciaram que vão reduzir ainda mais o peso de seus veículos, substituindo partes de aço por alumínio. Outras anunciam que estão investindo em veículos híbridos (aqueles que podem rodar utilizando energias diferentes, como por exemplo, diesel e eletricidade).

Mais profundamente se fala em veículos totalmente elétricos, tracionados por energia proveniente de baterias ou ainda veículos que se utilizarão de hidrogênio como combustível com poluição zero. Sinais de que existe empenho máximo para diminuir a emissão de poluentes nas grandes cidades. Mas será que a realidade é só essa?

Montamos um exemplo de simples visualização para demonstrar tal fato.

Capacidade de poluir por veículo X tempo perdido no trânsito = poluição gerada

Supondo que, com novas tecnologias veiculares e combustíveis mais limpos, consigamos reduzir o primeiro fator da equação em 50% (seria difícil, mas não impossível), ou seja, reduzir pela metade a capacidade de poluir por veículo. Teríamos, então, que ao menos manter igual o segundo fator da equação, o tempo perdido no trânsito, o que ultimamente poderia ser considerado impossível.

A frota de veículos cresce a cada dia, entupindo as vias das grandes cidades e tornando cada viagem um grande tormento para os cidadãos, seja ela feita pelo transporte individual ou coletivo.

Desta forma, apesar dos esforços e informações passadas diariamente, que encontramos caminhos alternativos para que os veículos poluam menos, a quantidade total gerada não apresenta queda significativa. Qual seria, então, o caminho a ser seguido?

O sistema de transporte nas grandes cidades necessita de um grupo de estudos permanente, que possa buscar diariamente pequenas soluções técnicas para reduzir os grandes problemas que temos. Ideias simples que possam, pelo menos, manter a situação atual.

Não estamos falando de soluções isoladas e momentâneas, mas de uma série de atitudes que juntas melhorem o dia a dia do transporte nas grandes cidades, mesmo que não sejam bem aceitas por parte da população. Há que se pensar na vida da cidade como um todo.

Entendemos, então, que é extremamente necessário aliar a técnica da engenharia e do desenvolvimento veicular com a busca de soluções urbanas de melhoria do trânsito para que possamos ter uma redução sensível da emissão de poluentes e, por consequência, a melhoria da saúde pública nas grandes cidades.

Fonte: http://www.segs.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=79837:melhorar-apenas-a-tecnologia-veicular-reduz-a-emissao-de-poluentes&catid=71:categoria-veiculos&Itemid=367

Voltar