Balanço entre suprimento e consumo de gás não é evidente

As restrições no suprimento de gás natural a distribuidoras do produto na região sudeste, ocorridas em final de outubro/07, chamaram a atenção não apenas dos usuários afetados pelos cortes, mas do público em geral, preocupados todos com a crise na atividade. Entretanto, mesmo entre os que acompanham constantemente os números da área de gás, muitos não visualizam com clareza como se dá o balanço entre a oferta do produto (produção nacional e importação) e seu consumo, cujo componente principal são as vendas das vinte distribuidoras regionais.



De fato, se tomarmos o volume produzido no Brasil (informado mensalmente pelo GasNet, em “Produção – Produção de gás”), da ordem de 50 milhões de m³/dia, e adicionarmos a importação via Gasbol, cerca de 30 milhões de m³/dia, e supondo valor zero para as importações via Uruguaiana e Cuiabá, chegamos a uma oferta global de cerca de 80 milhões de m³/dia, praticamente o dobro das vendas das distribuidoras a todos os segmentos do mercado (valores também informados mensalmente pelo GasNet, em “Distribuição – Vendas de gás”). E aí? Para onde vai o resto, quase 40 milhões de m³/dia?



Grande parte da resposta pode ser encontrada analisando o detalhado relatório publicado a cada mês pela ANP, o Boletim Mensal do Gás Natural. Ali estão quantificados quase todos os consumidores responsáveis pelo gás que estamos procurando – consumo da Petrobras em áreas de produção, queima, perdas, reinjeção, consumo da Petrobras em refinarias, UPGN’s, sistemas de transferência e transporte, LGN e condensado.


Há, porém, algumas características do Boletim da ANP que limitam o pleno uso do balanço. A primeira é uma defasagem de datas nas informações (o último boletim disponível no site da ANP é de julho/07), e a segunda é a não quantificação dos últimos cinco centros de consumo acima mencionados, obrigando a que sejam tomados juntos e calculados por diferença (Há, é verdade, referências ao consumo de algumas refinarias, mas não de todas).


Voltar